Teste 454. Vocação

454. “O espírito quando encarna traz uma vocação.” Comentar.

“O espírito, quando encarna, traz, ao menos, uma vocação. O que deve fazer, então é aperfeiçoá-la, no correr da existência. É fato notório que o indivíduo sente prazer em trabalhar dentro de sua especialidade. Todos devem trabalhar contentes com a sua profissão, porque assim vivem melhor e mais alegres. O bom humor, todos o sabem, é fator de saúde.

O mundo está organizado para oferecer esferas de ação numerosíssimas a todas as vocações. Estas são necessárias, não só para quem as possui, como para aqueles que por elas são beneficiadas. Assim, para exemplificar, o alfaiate artífice tanto colhe experiências e proventos com a sua profissão, como os seus clientes se beneficiam de uma obra que não sabem executar.” Luiz de Souza, “Ao encontro de uma nova era”.

6 Comments:

  1. PAULO CABRAL - Militante da Filial Campo Grande - Rio

    454. “O espírito quando encarna traz uma vocação.” Comentar.

    Entendo que o espírito traz consigo um feixe de conhecimentos adquiridos em encarnações anteriores e não somente uma vocação. Entendo também que o mesmo, para prosseguimento de sua jornada evolutiva e conforme uma programação feita, poderá dar uma ênfase maior a conhecimentos que possua referentes a determinado assunto, assim sobressaindo-se no mesmo. Aqui, receberá intuições superiores, que serão ampliadas se focado em um procedimento correto de viver, baseado na busca do bem de todos.

    • Filomena - Lisboa

      Boa tarde, gostaria de deixar a minha gratidão em ter conhecido a Doutrina quando a minha filha era pequena. Ajudou-me muito. Não tenho mais palavras para agradecer.
      Hoje sou feliz porque vejo a minha filha feliz com a sua profissão. Os pais devem respeitar a vocação e escolhas profissionais dos filhos.
      abs

  2. Roberto Sousa Gonzalez

    Acredito que mesmo esquecendo as encarnações anteriores trazemos habilidades, aptidões que fazem parte do nosso espírito em constante evolução.

  3. Cynthia Maria Azambuja Corrêa

    454. “O espírito quando encarna traz uma vocação.” Comentar.

    O ser humano quando encarna traz aptidões e dons (atributos). Entendo que “vocação” é facilidade e também “efeito dos esforços”, e é nessas exteriorizações dos esforços que “sente a reprodução daquilo que melhor se adapte”. É de sabença e próprio até com pessoas sem grau de instrução, que tenham aptidões para diversas profissões e também vocação para a área da música, pintura, escritor, chefe de nação, mentor, etc. Entendo que ao encarnar já demonstra a aptidão para vocação, pelas muitas experiência armazenadas no corpo fluídico como patrimônio espiritual, que é a maior e verdadeira riqueza do ser humano.
    Grande abraço. Dra. Cynthia Maria Azambuja Corrêa. médium da Filial São José do Rio Preto do RC

  4. Roberto Bueno Rodrigues Vieira

    454-“O espírito quando encarna……..”: Ele traz consigo toda uma bagagem acumulada ao longo de suas reencarnações, nas habilidades necessárias ao seu desenvolvimento profissional como espírito encarnado no planeta-escola, conhecimentos intelectuais latentes para despertarem à medida que se desenvolve ao longo de uma existência e aquele programa preparado em seu mundo de estágio proposto para cada jornada e incluso aquele propósito de em dado momento demonstrar sua espiritualidade e um propósito de guiar os demais à sua volta para este caminho, principalmente quando seu motivo principal for a condução de uma coletividade para os bons hábitos e conhecimento espiritualista. (Luiz de Mattos, Luiz Thomaz, Gandhi, Mandella, Antonio Vieira e tantos outros, só para citar alguns.)
    Roberto B.R. Vieira – Uberaba,MG
    Assistente Virtual

  5. Luiz Hamilton Menossi

    454. “O espírito quando encarna traz uma vocação.” Comentar.
    Trabalhar no que gosta e tem aptidão é garantia de sentir-se feliz!
    (…)”Verdade é que ninguém se pode eximir do dever de trabalhar e de procurar no trabalho a verdadeira satisfação da vida. O Universo inteiro é uma oficina de trabalho permanente, em que todos precisam ser operários ativos e diligentes.”(…)- RC45, 2015
    Luiz Hamilton

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *